(55) 3781-1711 contato@srsa.com.br

São Paulo, 30 de maio de 2017 – Cerca de 30 produtores rurais acompanharam o treinamento da Iniciativa 2,4-D, ministrado pelo Professor Doutor da Universidade de Passo Fundo, Mauro Rizzardi, na noite desta segunda-feira (29), em Santo Augusto. Os agricultores aprovaram o conteúdo abordado e elogiaram a ação de levar conhecimento técnico aos profissionais do campo, principalmente em relação à aplicação de herbicidas, atividade essencial para a produção agrícola, mas que ainda gera muitas dúvidas.

 

Segundo o produtor e engenheiro agrônomo Agaús Vicente, o treinamento é uma fonte de conhecimento aos homens do campo. “Estamos sempre aprendendo e revalidando o conhecimento. Foi importante ouvirmos sobre a maneira de rotacionar os produtos e outros mecanismos de ação para evitar a resistência de plantas daninhas”, diz.

 

Opiniões como esta fazem a coordenadora da Iniciativa 2,4-D, Ana Cristina Pinheiro, acreditar que o principal objetivo do evento foi alcançado e que estas ações têm produzido resultados positivos em todas as cidades por onde passam. “A Iniciativa 2,4-D foi criada com o objetivo disseminar informações técnicas sobre o uso correto e seguro de defensivos agrícolas. Nossa meta é que cada vez mais agricultores sejam treinados e levem esse conhecimento para suas atividades, resultando assim em uma agricultura mais produtiva e sustentável”, explica.

 

Aspectos técnicos do 2,4-D, como situação regulatória, características físico-químicas, ecotoxicidade, estudos de toxicidade, segurança e combate invasoras no campo, além de exemplos bem-sucedidos de aplicações corretas de herbicidas, foram assuntos discutidos pelo professor Mauro Rizzardi. Segundo o pesquisador, a perda de produtividade devido à presença de plantas daninhas que não são controladas pode chegar a 40%. “Com o controle incorreto, varia entre 5 e 10%. Uma planta de Buva por m² reduz em até 12% a produtividade – ou seja, 6 sacos por hectare, o que equivale a uma perda de R$ 360”, afirma.

 

O treinamento é realizado pela Iniciativa 2,4-D, por meio de uma parceria com a Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Universidade Estadual de Maringá (UEM) e Universidade de Passo Fundo (UPF). Em 2017, serão realizadas palestras em sete cidades do Sul do país até junho.

 

Sobre a Iniciativa 2,4-D

 

A Iniciativa 2,4-D é um grupo formado por representantes das empresas Dow AgroSciences e Nufarm, que, com apoio acadêmico, tem como propósito gerar informação técnica sobre o uso correto e seguro de defensivos agrícolas, além de apoiar projetos que abordem esta questão, como o Projeto “Acerte o Alvo – evite a deriva na aplicação de agrotóxicos”, realizado no Paraná. O foco é educar o produtor sobre a importância da utilização correta de tecnologias que garantam a qualidade da aplicação dos defensivos agrícolas. O grupo defende que o uso adequado das tecnologias de aplicação e a precaução para evitar a deriva são essenciais para garantir a eficácia e a segurança ambiental na utilização de defensivos agrícolas. A Iniciativa 2,4-D se apresenta como fonte de informação e esclarecimento, que, apoiada por estudos acadêmicos, visa desmistificar o emprego do 2,4-D.

Visite: www.iniciativa24d.com.br