(55) 3781-1711 contato@srsa.com.br
Produtores poderão utilizar seus estoques de Paraquate na safra 2020/2021

Produtores poderão utilizar seus estoques de Paraquate na safra 2020/2021

Medida da Anvisa já foi publicada no Diário Oficial

Quinta-feira , 08 de Outubro de 2020 11:05

Foi publicada no Diário Oficial, nesta quinta-feira (8/10), Resolução de Diretoria Colegiada (RDC) nº 428, da Anvisa, que autoriza a prorrogação do prazo para uso dos estoques remanescentes de produtos a base da molécula Paraquate em posse dos agricultores para a safra 2020/2021. A decisão atende a uma solicitação feita pela CNA e demais entidades do setor e da Frente Parlamentar Agropecuária.
A Resolução altera a RDC 177/2017 e traz a definição dos novos prazos para a utilização dos estoques na safra 2020/2021. As datas levam em consideração os calendários regionais de cada uma das culturas que possuem registro de utilização do ingrediente ativo.
As lavouras da região sul que podem utilizar produtos a base de Paraquate e as datas limites são: maçã (31 de outubro de 2020); cana de açúcar (30 de abril de 2021); soja (31 de maio de 2021); algodão (28 de fevereiro de 2021); feijão, milho, batata e citrus (31 de março); café (31 de julho de 2021).
Outra mudança diz respeito ao recolhimento dos estoques dos produtos em embalagens de volume igual ou superior a cinco litros. As empresas titulares do registro desses produtos deverão recolher os estoques existentes em poder dos agricultores até 30 dias após o fim do prazo final estipulado.
A Comissão do Meio Ambiente da Farsul destaca que o banimento do ingrediente não foi suspensa, sendo assim, a industrialização e comercialização seguem proibidas.

Portaria autoriza uso de áreas convertidas do Bioma Pampa

Portaria autoriza uso de áreas convertidas do Bioma Pampa

Foi publicada, no Diário Oficial do Estado, edição de 8 de outubro de 2020 (quinta-feira), a Portaria Conjunta Sema-Fepam nº 28/2020, que estabelece os procedimentos administrativos para a autorização de uso de áreas convertidas em imóveis rurais no Bioma Pampa. A medida é válida para os locais onde houve manejo de vegetação nativa, após 22 de julho de 2008, sem autorização do órgão ambiental.
A solicitação deverá ser feita por meio do Sistema Online de Licenciamento (SOL), no ramo de atividade 10740,00 – Supressão de Vegetação Nativa no Bioma Pampa para Uso Alternativo do Solo em Zona Rural. Para dar encaminhamento à solicitação, é necessário que o imóvel rural esteja inscrito no Cadastro Ambiental Rural (CAR) e sua declaração atenda os dispositivos dos artigos 12 e 15 do Código Florestal Federal (Lei Federal nº 12.651/2012). Quando necessário, o produtor ou possuidor do imóvel deverá aderir ao Programa de Regularização Ambiental.
Na inscrição do CAR deverão ser declaradas, minimamente, as classes de cobertura do solo baseados na realidade da área preexistente antes de 22 de julho de 2008 e os recursos hídricos de acordo com as bases cartográficas oficiais. Atendidos os dispositivos, o produtor receberá a Autorização para Uso de Área Convertida. No caso de existência de danos em Áreas de Preservação Permanente (APP) e Reservas Legais (RL) ocorridos após 22 de julho de 2008, deverá ser apresentado projeto de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD), também por meio do SOL.
A Comissão do Meio Ambiente da Farsul lembra aos produtores que a autorização não isenta das medidas administrativas e penalidades previstas em lei. A Federação também destaca que a Portaria tem validade de 24 meses.

Fonte: Imprensa Sistema Farsul

Olá! Clique em um dos nossos representantes abaixo para ter atendimento online.

Atendimento Online pelo WhatsApp