(55) 3781-1711 contato@srsa.com.br
2º Hackathon Senar-RS começou hoje

2º Hackathon Senar-RS começou hoje

As 27 equipes participantes do 2º Hackathon Senar-RS já estão trabalhando na solução dos desafios apresentados pela organização do evento na manhã desta sexta-feira (4)Os problemas, levantados pelo programa AgroUp RS, junto aos produtores rurais gaúchos dizem respeito a Gestão e Segurança das propriedades.
Em evento transmitido pelo canal do Senar-RS no YouTube, o coordenador do Escritório Regional de Inovação do AgroUp e um dos organizadores do Hackathon, Renan Hein dos Santos, apresentou os problemas que as equipes precisarão solucionar. São eles:
– Gestão – “Muitos produtores fazem coleta de dados de maneira manual. Considerando que muitos deles avaliam que as soluções atuais são muito difíceis e com baixo nível de acessibilidade, como podemos auxiliar o produtor rural a levantar e gerir seus custos de produção?”.
– Gestão – “Uma gestão eficiente da manutenção das máquinas agrícolas resulta em uma redução dos custos. Apesar disso, é uma área bastante negligenciada. Como podemos auxiliar o produtor rural a aprimorar a gestão dos processos?”
– Gestão – “Qual a hora certa de trocar as máquinas agrícolas? Como podemos auxiliar o produtor rural a gerenciar os investimentos em máquinas?”
– Segurança – “Como prevenir o abigeato e o furto de máquinas e insumos. Como ajudar o produtor rural a enfrentar o problema da insegurança no campo?”
Cada desafio apresentado foi seguido da explicação de um especialista, que contextualizou o tema e apresentou os principais pontos que os participantes precisam observar para criar soluções viáveis para os produtores rurais
Nos próximos três dias, as equipes receberão informações por meio de palestras, talks e mentorias para ajudar a lapidar os projetos. A partir do meio-dia de domingo, eles apresentarão as soluções tec para uma banca multidisciplinar que avaliará as ideias por meio dos critérios de Criatividade e Inovação, Qualidade Técnica, Viabilidade e Aplicabilidade.
As três equipes melhores colocadas nos dois desafios receberão R$ 50 mil em prêmios: R$ 15 mil para o primeiro lugar, R$ 7 mil para o segundo e R$ 3 mil para o terceiro.
Acompanhe o Hackathon no canal do SENAR no Youtube:www.youtube.com/SenarRioGrandedoSul

Senar-RS: live discute a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata

Senar-RS: live discute a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata

Decisão foi tomada em assembleia com Sindicatos Rurais

Por determinação do seu colegiado, a Farsul deve ingressar na Justiça para pedir o fim da cobrança da chamada Taxa de Frio. A medida pode ser tomada caso não haja evolução nas negociações com a indústria. Atualmente, os frigoríficos do Rio Grande do Sul são os únicos do Brasil que praticam o desconto.
A Taxa de Frio é uma cobrança de 2% sobre o peso da carcaça devido à perda por resfriamento. Na prática, a cada cem animais comercializados pelos produtores, eles recebem por 98.
O tema cresceu nos dois últimos anos e, desde maio último, a Federação intensificou o debate com o Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados no Estado do Rio Grande do Sul (Sicadergs). Como as negociações não estão evoluindo, a possibilidade de judicialização da taxa ganha força.
A proposta foi apresentada aos delegados dos Sindicatos Rurais do estado durante Assembleia do Conselho de Representantes da Farsul, realizada em 27 de novembro, por videoconferência. Os 82 sindicatos que participaram da reunião aprovaram de forma unânime a medida.
O presidente do Sistema Farsul, Gedeão Pereira, informa que a Federação já comunicou o Sicadergs sobre a decisão. Os representantes da indústria pediram alguns dias para dar uma resposta.

Senar-RS promove seminário on-line `De onde virão os terneiros?’

Senar-RS promove seminário on-line `De onde virão os terneiros?’

Especialistas participam de seis painéis, que serão transmitidos pelo YouTube a partir do dia 17 de novembro
A eficiência reprodutiva do gado é uma preocupação de todo o pecuarista. O sucesso desse processo depende de fatores como nutrição, sanidade, genética, passando pela competência da mão de obra.

Foi para discutir maneiras de intensificar as etapas de cria e recria, incrementando a produção que, em 2012, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-RS) criou o seminário “De onde virão os terneiros?”. De lá para cá, o evento teve 22 etapas realizadas em 16 municípios gaúchos, atingindo um público de 6.378 pessoas – sendo considerado um dos principais eventos de pecuária de corte do Rio Grande do Sul.

A próxima etapa do seminário começa na próxima semana, com painéis online transmitidos pelo canal do Senar-RS no YouTube nos dias 17,18, 19, 23, 25 e 26 de novembro. O objetivo é oferecer aos pecuaristas subsídios e estratégias para aumentar a taxa de prenhez e reduzir o tempo de desmame e a idade para primeira reprodução das novilhas.

Mediados pelo médico-veterinário Pedro Faraco Rodrigues, técnico da Formação Profissional Rural do Senar-RS, os eventos terão a participação de zootecnistas, agrônomos e veterinários que abordarão temas como qualidade de forrageiras, controle de carrapatos e qualidade da carne. Um dos painéis contará ainda com a participação de pecuaristas, que apresentarão relatos de sucesso na produção de terneiros. O seminário também contará com a participação de nomes como Gedeão Pereira, presidente do Sistema Farsul, Eduardo Condorelli, superintendente do Senar-RS, e José Alcindo de Souza Ávila, superintendente da Casa Rural.

SEMINÁRIO `DE ONDE VIRÃO OS TERNEIROS?’
17,18, 19, 23, 25 e 26 de novembro, às 19h30
Canal do Senar no YouTube (www.youtube.com/SenarRioGrandedoSul)

CRONOGRAMA:

A necessária maior produtividade dos rodeios de cria
Quando – 17 de novembro, às 19h30
Objetivo – Situar os participantes sobre os indicadores zootécnicos do rebanho do RS, destacando as oportunidades e desafios da atividade e contextualizando com as demandas do mercado consumidor
Participantes – Gedeão Pereira, José Alcindo de Souza Ávila, José Fernando Piva Lobato, Antônio da Luz, Antônio Camardelli e Pedro Faraco Rodrigues

Sistemas forrageiros para rodeios de cria
Quando – 18 de novembro, às 19h30
Objetivos – Planejar o sistema forrageiro da propriedade visando melhoria do desempenho do rebanho de cria, de acordo com as realidades enfrentadas atualmente
Participantes – Cristiano Gotuzzo, Danilo Sant’anna, José Fernando Piva Lobato, Pedro Faraco Rodrigues

Cria e recria intensiva
Quando – 19 de novembro, às 19h30
Objetivos – Estratégias para intensificar as etapas de cria e recria, visando verticalização da produção, redução da idade ao primeiro parto, intervalo entre partos e maior produtividade por hectare

Participantes – Alexandre Motta de Souza, José Fernando Piva Lobato, Luciana Potter, Ricardo Vaz e Pedro Faraco Rodrigues

Pecuaristas produzindo mais e melhores terneiros
Quando – 23 de novembro, às 19h30
Objetivos – Relato de produtores-destaque em produção de terneiros, com apresentação dos seus sistemas de produção e resultados
Participantes – Douglas Rebelo, Fernando Almeida, José Fernando Piva Lobato, Pedro Faraco Rodrigues e Ronaldo Cantão

DEPs e genômica: controle do carrapato e qualidade da carne
Quando – 25 de novembro, às 19h30
Objetivos – O impacto da utilização das ferramentas de melhoramento genético animal visando controle de carrapato e qualidade da carne
Participantes – Fernando Flores Cardoso, José Fernando Piva Lobato, José Reck, Lúcia Galvão de Albuquerque e Pedro Faraco Rodrigues

Carcaças e cortes de qualidade
Quando – 26 de novembro, às 19h30
Objetivos – Discutir os processos de produção de carne de qualidade e os mercados que pode se atingir
Participantes – Eduardo Condorelli, Fernando Costabeber, José Fernando Piva Lobato, Leonir Pascoal, Luiz Roberto Saalfeld e Pedro Faraco Rodrigues

Senar-RS promove live sobre qualidade da carne bovina nesta terça

Senar-RS promove live sobre qualidade da carne bovina nesta terça

Especialistas discutem os impactos da orientação técnica na qualidade do produto
Oferecer um produto de qualidade é o desejo de todo o pecuarista. Mas até que a carne chegue ao balcão frigorífico de supermercados e açougues, é preciso adotar uma série de boas práticas e cumprir exigências técnicas que viabilizem seu objetivo.

Além de preocupar-se com a genética, dos primeiros dias de vida do gado até o seu abate o produtor terá de administrar questões como ganho de peso e sanidade, por exemplo. Por isso a orientação técnica torna-se vital para garantir a qualidade da carne.

E esse será o tema da live que o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-RS) realizará na próxima terça-feira (3): Os impactos da orientação técnica na qualidade da carne.

Pedro Faraco Rodrigues, técnico da Formação Profissional Rural do Senar-RS, será o medidador do evento que ainda terá a participação da pesquisadora da Embrapa Pecuária Sul, Bruna Sollero; do zootecnista, veterinário e professor da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Leonir Pascoal; do médico veterinário Rafael Renner, da Doble Erre Assessoria; e de Rodrigo Azambuja, médico veterinário da Unitec.

A live sobre qualidade da carne será exibida na terça, a partir das 19h30, no canal do Senar no YouTube.

Farsul recebe visita de representante da Embaixada da Tunísia

Farsul recebe visita de representante da Embaixada da Tunísia

Encontro serviu para discutir troca de experiência e parceria

– Gerson Raugust / Divulgação Sistema Farsul

O presidente do Sistema Farsul, Gedeão Pereira, recebeu a visita do Conselheiro e representante de assuntos comerciais da Embaixada da Tunísia, Sr. Amine Sayeb. O economista-chefe da Farsul, Antônio da Luz, também esteve presente.

Entre os assuntos discutidos no encontro estava a possibilidade de negócios entre o Rio Grande do Sul e o país, além da troca de experiências em culturas como do trigo e oliveiras.

Olá! Clique em um dos nossos representantes abaixo para ter atendimento online.

Atendimento Online pelo WhatsApp